Envelhecimento felino

Frederico Henrique tem 13 anosAssim como as pessoas nossos bichinhos também envelhecem. O que implica em mudanças de comportamento, organismo e saúde.
Um gato pode viver em média 14 anos, entretanto consideramos 8 anos a idade inicial da senilidade. Devemos lembrar que o envelhecimento é um fenômeno natural na vida de qualquer ser vivo e que deve ser respeitado. A forma como o gato é tratado ao longo de sua vida irá contribuir muito para aumentar a expectativa de vida do bichano, além de favorecer uma velhice sem problemas. A expectativa de vida do gato é muito relativa, depende do histórico e estilo de vida do gato, alimentação de qualidade e apropriada, esterilização, restrição de acesso à rua, doenças pré-existentes, programas de saúde feitos ao longo de sua vida e outros.
Alguns cuidados são necessários nessa fase para que o seu bichano viva mais e bem. Abaixo daremos algumas dicas:
Estimule: O gato idoso irá ficar mais sonolento e sedentário, as brincadeiras serão mais raras, na medida em que se mexe menos, pode ter tendência a engordar. O contrário também pode acontecer, por ficar mais preguiçoso, ele pode diminuir a quantidade de idas a alimentação. Se o emagrecimento ficar muito acentuado será necessário que o mesmo seja consultado por um veterinário. Estimule o gato com brincadeiras leves e observe o seu hábito alimentar. Preserve o odor da ração, o cheiro deve ser mais perceptível para que ele fique mais estimulado a comê-la. Leve o alimento até ele ao invés de chamá-lo para comer. Recomenda-se a troca da ração para gatos senis a partir de 7 a 8 anos de idade, sendo ração seca de boa qualidade.
Castre e mantenha o seu gato dentro de casa: A castração aumenta a expectativa de vida, previne câncer de mama nas fêmeas, doenças da próstata nos machos, brigas por disputa por fêmeas ou território. Converse com o seu veterinário e programe a castração do seu bichano.
Salientamos que a criação indoor é a mais indicada para que o seu velhinho viva mais. Isso evita atropelamentos, brigas, envenenamentos e machucados.
Evite mudanças na rotina do velhinho: Muitos gatos são ciumentos, principalmente os velhinhos, tanto de outros animais quanto de outros membros da família. Trazer um gatinho novo para casa pode fazer com que toda a rotina do gato idoso seja modificada, o que irá prejudicá-lo. Se não puder evitar busque orientação para que a chegada de um novo membro na casa seja o menos perturbador possível.
Devido as possíveis dificuldades de locomoção, cuide para que o ambiente esteja adaptado a ele. Caixa de areia e recipientes de comida e água devem estar localizados em locais de fácil acesso. É importante que outros animais não fiquem importunando o vovô felino. Lembrem-se: não estresse o velhinho!
Higienização: Com a perda de agilidade ele irá diminuir a quantidade de vezes que se limpa. O pelo irá ficar opaco e quebradiço. Ajude-o, escovando os seus pelos com frequência, para retirar o que estão velhos. Deve-se também passar em todo pelo um pano levemente molhado com água morna, uma  vez que o pelo não é limpo tem a tendência a ficar gorduroso e com presença de caspas.
Cuidando da sua saúde: O gato idoso precisa de mais cuidados que um adulto e está mais susceptível a adquirir certas doenças. É importante um acompanhamento veterinário nessa fase de sua vida.
Observe bocas e dentes (a perda e desgaste dos dentes pode dificultar a apreensão de alimentos, este é um dos maiores problemas entre os felinos idosos). Se ele está defecando normalmente (é comum ocorrer constipação ou diarreia, em ambos os casos procure um veterinário). Tumores (a cirurgia pode ajudar, se detectado precocemente pode haver mais chances de cura). Doenças de pele (devido a perda da auto-limpeza). Aumento ou diminuição de ingestão de líquidos (diabetes, doenças renais). Se notar algo de estranho no comportamento ou fisicamente no seu gato, convém que não demore a levá-lo ao veterinário.
Exames geriátricos: Uma vez que o gatinho atingiu a faixa etária onde possa ser considerado idoso, convém fazer check-ups de seis em seis meses, além de exames geriátricos de rotina. Busque um médico veterinário de confiança para que o mesmo explique tudo o que seu bichano irá precisar. Os check-ups podem ajudar a prevenir e controlar diversas doenças, além de servir como exames pré-operatórios no caso de precisar de alguma intervenção cirúrgica com anestesia geral (no caso de limpezas de tártaro, que são muito indicadas para pacientes idosos).
Na Toca dos Bichos possuímos um programa voltado para os velhinhos, que incluem consulta e exames para melhor avaliação do paciente.
O importante é fazer com que o seu gato saiba que você irá amá-lo até o fim de sua vida. Desfrute dos momentos com ele, respeite as suas necessidades de isolamento mas não se esqueça que ele está ali e faça carinhos. Não o ignore quando ele pedir a sua atenção. E mais do que nunca, não o abandone no momento em que ele mais precisará de você!
thumbnail
Sobre a TDB

Paixão pelos animais e bem estar ao seu mascote. A Veterinária Toca dos Bichos conta com a atenção de um grupo de veterinários capacitados nas diversas áreas da Medicina Veterinária, oferecendo ao cliente um serviço mais profissional e de qualidade. Trabalhamos com Clínica Geral, Dermatologia, internações, exames, Odontologia, Cirurgias com anestesia inalatória. Em nosso espaço de Estética Canina temos o serviço de banho normal, hidratação, banhos terapêuticos e corte de unhas. Encontrará ainda vendas de medicamentos, rações e brinquedos. Tudo o que há de bom para o seu amigo!!!

0 comentários